Looking Stars, Penélope Luz

22:41 Gi Milanetto 6 Comments

Duas camadas de Miranda, Rivka + uma camada de Diamante, Novo Toque + uma camada de Looking Stars, Penélope Luz, finalizado com uma camada de Base Glitter, 5Cinco e Verniz Extra-Brilho, Impala.


Ando meio atrasada nas postagens, que essa mani já foi usada e colocada no Flickr há uns tempos, pra participar de uma tag de adivinhação. O glitter artesanal foi fácil de deduzir, dado a coleção de inverno da Penélope Luz estar em evidência ultimamente, mas a tralha toda que usei de base foi um desafio à parte...


O tom turquesa dos glitters hexagonais e em forma de estrelinha é extremamente fofo e delicado - não consegui imaginar outra combinação além dessa, num pratinha suave. Escolhi um holo fraco qualquer - no caso, o Miranda da Rivka -, mas não estava contente com o pouco brilho da base. Adicionei uma camada fininha do Diamante, um glitter holográfico prata bem fininho, apenas pra garantir mais reflexos holo na mani.


Acabei usando essa combinação num dia bastante nublado, o que me impediu de fotografar essa holografia fofa que o artesanal já contém - além das estrelinhas mini sobre as quais já falei, o glitter conta também com poeirinha e um holo maiorzinho, e o charme final é dado com os componentes brancos: luas, estrelas maiorzinhas e caquinhos brancos. Ah, como eu adoro glitter de caquinho...


Como todos os glitters de formato, usei uma camada, que distribuiu as partículas menores pelas unhas, e fui caçando e ajeitando nas unhas as estrelinhas e luas, pra que a distribuição de elementos ficasse mais harmônica.


Outro cuidado com esse tipo de mani, que acaba ficando com várias camadas, é fazer as coisas com calma - deixar secar bem entre uma camada e outra, e usar o extra-brilho apenas no dia seguinte. Ficou gordinho, mas durou vários dias! Aliás, acho que ando numa onda de esmaltes pratinha - ia usar o Lady Night ou o Passionate, mas desisti por já ter usado um tom de vinho recentemente; apenas ignorei que havia usado um baita prata lindo mais recentemente ainda!


Este também foi um vidrinho pro qual o rótulo preto caiu extremamente bem, contrastando com a delicadeza toda dos glitters. Usá-lo sobre um turquesa mais escuro também deve dar um resultado lindíssimo! A coleção nova da Penélope Luz já está à venda em diversas lojas, físicas e virtuais. Quem tiver interesse, é só ficar de olho na fanpage da marca, na qual são postados avisos sobre reposições de estoque!


6 comentários:

Warm Coffee, Penélope Luz

00:14 Gi Milanetto 10 Comments

Uma camada de Ouro Velho, Fina Flor + duas camadas de Warm Coffee, Penélope Luz, finalizado com Verniz Extra Brilho, Impala. Carimbada com Pueen 49 e esmalte para carimbo preto, Blant Colors.

Minha auto-descrição em todas as redes sociais atuais é sempre a mesma, e sempre rola um 'cafeinólatra' no meio da frase. Portanto, nada mais justo que o primeiro Penélope Luz a ser usado desta coleção de inverno, que me foi enviada pela própria marca, fosse justamente o Warm Coffee...


A coleção inteira é muito linda e muito diversificada - tem desde glitter grandinho de formato, bem colorido, glitter fininho, glitter com pigmento na base, glitter mega holográfico e até foscos com brilho, que resultam naquele efeito 'camurça'. Nem vou fazer espiadela com macro dos vidros, que né, as fotos da própria Lu - tanto as oficiais quanto as amostras da coleção - não poderiam explicar melhor como é a composição de cada um deles. Vamos direto às combinações, minha parte preferida...


Optei por usar o Ouro Velho da Fina Flor por baixo, um dourado metálico meio rosado, pra garantir que a combinação ficasse bem brilhante. Acabou ficando ligeiramente mais rosado que no vidrinho, ou do que ficaria por cima de um nude - combinação que também cheguei a cogitar.


Dotado de glitter fininho preto e branco, e pigmento brilhante cobre, esse é um daqueles esmaltes que passamos e ficamos admiradas com o quão elegantes as unhas ficaram. Acho que passado o meu trauma inicial de douradões nas unhas, virei uma grande fã da cor, especialmente de tons menos amarelados, como esse. Com certeza faria bonito numa ocasião mais social...


Mas também não faz feio no meu cotidiano cafeinado. Com um nome desses, não pude evitar tirar fotos com a bebida. Sou super fã de canecas - de vez em quando, elas dão uma pinta nas fotos de esmalte - e ainda busco a caneca com a pegada perfeita pra tomar meus dois ou três cafés diários. Essa xícara de asinhas foi presente de aniversário de uma das minhas ex-roomies da faculdade.

Omg, o que se passa enquanto bebo meu café? Hahah (:
 Pretendia usar uma com mais marrom, mas essa branquinha também funcionou muito bem - em especial, na primeira foto do post, que foi minha preferida destas muitas - separei 30 fotos na primeira pós-edição, o que é raro.. Normalmente, escolho de 10 a 15, e tento publicar no máximo 10.


Sobre a carimbada com a placa da Pueen, não tenho certeza se foi a escolha ideal, mas gostei bastante do resultado. Queria uma padronagem geométrica que não fosse tão dura, e essa estampa é uma das minhas preferidas - não adianta, mesmo tendo várias opções de placas e marcas, tenho a sensação de que gosto sempre das mesmas estampas...


Fiquei com preguicinha de usar extra-brilho após a carimbada, então não tenho certeza do quanto ela vai durar. Mesmo com a hype toda nas MoYou, acredito que ainda sou mais fã das Pueen. Fiquei um bom tempo sem carimbar, e não consigo evitar os suspiros ao 'folhear' os meus kits dessa marca. Ando desejando demais aquele kit de desenhos de placas inteiras!


Por fim, mas definitivamente não menos importante, vou falar rapidamente dos rótulos... Como vocês já devem ter notado, houve um redesenho, e novamente tive a honra de ser a designer da marca. Lu queria algo mais simples, que funcionasse numa única cor. Desenhei essa lótus bem simplificada, pensando nos traços rápidos e certeiros do Sumi-e, uma técnica japonesa de pintura com nanquim - usei canetas para caligrafia, por conta da impossibilidade de dedicar o tempo necessário ao nanquim... E o processo de digitalização do logo, ao invés de envolver a retirada dos traços manuais, buscou preservá-los - afinal, trata-se de uma marca de esmaltes produzidos à mão... Também mantivemos, mais uma vez, o formato circular dos primeiros rótulos com os quais Lu nomeou seus primeiros esmaltes. O nome da cor foi para o fundo do vidrinho, junto com outras informações mais técnicas. Achei super elegante!


 Tirei algumas fotos dos esboços da identidade visual, que encontrei guardados numa pasta, protegidos da bagunça da mudança de casa. Vou tentar tomar coragem e postá-los...


Enfim, espero que gostem dessa mani e dessa coleção toda tanto quanto eu! Quem tiver interesse em abrigar qualquer um desses vidrinhos, só dar uma conferida na fanpage da marca, na qual sempre é avisado quando uma loja recebe essas garrafinhas de amor envazado. Mais uma vez, parabéns pela coleção linda, amiga!



10 comentários:

24 Karat Diamond, F.U.N Lacquer

12:15 Gi Milanetto 21 Comments

Uma camada de Miranda, Rivka + duas camadas de 24 Karat Diamond, F.U.N Lacquer, finalizado com Verniz Extra Brilho, Impala.


Um dos meus recalques da vida esmaltística, além do fato de que nenhum tom de coral fica bonito no meu tom de pele, é provavelmente não saber fotografar holográficos com a dignidade que eles merecem - é quase notável o fato de eu quase nunca postar holos, embora até tenha um número considerável de vidrinhos com esse acabamento. Mas não pude deixar de, ao menos, tentar registrar este - trata-se de um esmaltinho emprestado, então preciso das fotos pra me lembrar do quão lindo ele é! HAHAHA


Enquanto babava uns litros nos vidrinhos da Dance Legend da Ana, esse bonito gritou por atenção, num disquinho, exatamente por conta desse efeito super diferente. Quando perguntei qual era, nem me surpreendi - já vinha cobiçando-o pelas fotos, e tinha até colocado este e uns outros irmãos num carrinho que não cheguei a comprar no próprio site da F.U.N Lacquer. Então ela me emprestou, a troco dum 'post com fotos lindas'. Pena que as fotos definitivamente não reproduzem a beleza do esmalte...


Eu não costumava gostar de esmaltes holográficos, e a primeira cor a qual me rendi foi o prata - desde então, tenho alguns nesse tom, vários até parecidos, de tanto que gostei do efeito nas unhas. O 24 Karat Diamond, no entanto, é totalmente diferente de qualquer um dos já conhecidos pratinhas - é um glitter muito holo e super leve - quase não deixa textura na unha, o que é o grande diferencial dele em relação a qualquer outro glitter forte dessa cor. Imagino que o efeito é parecido com o de um foil, embora ainda não tenha usado foil algum pra comparar com mais certeza.


Acho que a imagem mais fiel é a primeira do post - ele não tem essa pegada cinza, meio esbranquiçada, que fica nas imagens: em qualquer luz mixuruca, forma até um certo prisma. Em luzes bem difusas, acaba se tornando um pratinha comum, mas no geral, é caótico usar essas unhas - por ficar admirando o efeito, é perigoso dirigir, usar facas, derrubar celular, ou alguém mandar me internar, porque ninguém deve achar normal uma menina passar tanto tempo olhando pras próprias mãos.


O esmalte, um artesanal de Cingapura, é uma cobertura, composto apenas destes glitters mega holo - a marca tem uma versão com spectraflair na composição também. Como queria o efeito exato do vidro nas unhas, usei uma camada de um holo fraco prata qualquer - no caso, o Miranda da Rivka -, apenas para evitar que os espaços entre um glitter e outro ficassem vagos.


Ainda estou pensando em como irei reciclar essa mani, pra poder aproveitar mais uns dias de holografia na ponta dos dedos - talvez a mani da copa, que fiquei com medo de fazer no dia do jogo e dar azar pra seleção...


Faltou um anelzinho de diamantes pra combinar com esse esmalte ryco HAHAHAHA mas ainda assim, estou encantada com o vidrinho, o efeito e as unhas.


A última foto, só pra admirar mais um pouquinho.
Pronto, parei. HAHAHA


Ana, muitíssimo obrigada pelo empréstimo!

21 comentários:

Burgundy Vintage

23:26 Gi Milanetto 19 Comments

Indicadores e mínimos: duas camadas de It's Genius, Essie + degradê com Ouro Velho, Fina Flor. Médios e anulares: water decal xing ling. Finalizado com Matt Plus, Big Universo.


Depois de umas manis sem dar conta de fotografar, cá estou eu, na minha mania por degradês - e parece que é contagioso, várias amigas estão na mesma onda... Como minhas unhas cresceram um teco desde uma quebração cabulosa, resolvi usar algum dos water decals que comprei no Aliexpress - dada a alegria que foi a minha primeira experiência com decals de unha inteira, resolvi comprar uma quantidade maior pra usar em dias de preguiça. Pena que a segunda vez não foi tão legal...


O modo de usar dessas películas é super simples - recorta-se da cartela, coloca-se na água, o desenho descola do papel, posiciona-se nas unhas e pressiona-se, para que a estampa grude. Eis que essas estampas não grudaram ;( Apliquei uma nova camada de base e colei os decals com cuidado, que então se fixaram, mas o acabamento nas cutículas não ficou tão legal quanto poderia... Ainda assim, é infinitamente mais fácil que desenhar o floral vintage.


Ao escolher os water decals, imediatamente me lembrei de um Essie que trouxe de viagem, o It's Genius. Trata-se de um tom vinho, que fica mais terroso por conta dos micro-brilhos dourados. Lindíssimo! Tenho poucos esmaltes dessa marca, mas acho o pincel bem legal e a qualidade costuma ser boa.


Pra dar um charme a mais nas unhas sem as estampas, decidi fazer um degradê bem simples, com o Ouro Velho da Fina Flor, que é um dourado metálico pálido que eu enxergo meio rosado. É um tom super delicado e com cobertura excelente, e como apliquei com a esponja, não ficou com marca nenhuma. Por conta do shimmer do It's Genius, pensei em testar uma cobertura fosca, e aí sim passei a gostar muito da combinação - acho que esta foi a esmaltação matte mais bonita que eu já fiz.


As unhas degradê ficaram com um aspecto aveludado, e a película também ganhou um charme a mais após matificada - para protegê-las, apliquei uma camada de extra brilho comum e, em seguida, o Matt Plus da Big Universo. Os decals também eram ligeiramente estreitos para as minhas unhas, então completei os cantinhos vazios aplicando o Essie com um pincel fino para nail art.


Tenho tido vontade de usar unhas mais elaboradas ultimamente, mas ainda não chego aos pés das ótimas nail artists que vejo internet afora. Como tenho evitado comprar esmaltes - período de retenção de gastos por aqui hahaha - reinventar esmaltações com mais elementos usando o que já tenho acaba sendo bem legal. Degradês são um ótimo jeito de sair do comum, e é mais fácil do que parece quando se pega o jeito!


Acho que esse tom de vinho somado ao dourado deu um resultado bem elegante! Quem sabe sai um mix n' match daí numa próxima...


...Bom, minha próxima deverá ser uma mani de copa, pra não dizerem mais que não torci devidamente. HAHAHA. Espero que tenham gostado!

19 comentários: