Vaidosa, Jade + Canto dos Pássaros, Impala . gradiente vertical

16:00 Gi Milanetto 1 Comments

Duas camadas de Canto dos Pássaros, Impala. Gradiente com Vaidosa, Jade e Canto dos Pássaros, Impala. Finalizado com Extra Brilho, Ideal.



Eis a delicadeza em forma de mani azulada, só pra combinar com o climão das últimas esmaltações. Num papo com a Ana, na nossa festa junina, ela comentou que Kelly havia postado um vídeo sobre degradê com pincel de artesanato. Eu, desligada do universo esmaltístico, ainda não tinha visto, e lembrei da conversa quando tive vontade de usar algo diferente do que já havia usado até então.


Fiquei na dúvida entre fazer essa combinação, com o Vaidosa, ou a combinação que é meu recalque dos gradientes: um nude meio greige como o Canto dos Pássaros com um preto, ou cinza bem escuro. Tentei fazer essa combinação, também baseada num vídeo de Kelly, logo que a Sammy disseminou a ideia do gradiente com esponja net afora, mas falhei miseravelmente.


Talvez por medo de falhar miseravelmente, fui na combinação mais certeira - esse gradiente vertical. Nunca tinha usado gradiente neste sentido, mas fez todo o sentido do mundo pra mim ao pegar o pincel nas mãos - a largura dele era bem próxima da largura das minhas unhas, o que facilitaria o encaixe das coisas. E eu fiquei apaixonada pelo efeito, durante dias!


Inverti o sentido das cores no gradiente - o polegar, indicador e médios de um jeito, e o anular e o mindinho, de outro. Ficou super sutil, mas é uma homa mani, né? Usei duas camadas do Canto dos Pássaros, um greige lindinho da Impala do qual gosto muito, esperei secar bem e apliquei o degradê com o pincel, colocando duas tirinhas de cada um dos esmaltes - o Impala e o Jade - lado a lado, no verso de uma plaquinha de aço, passando o pincel diversas vezes até que os tons se misturassem. Então, foi só passar o pincel nas unhas!


Repeti duas ou três vezes este esquema com o pincel em cada unha, sem esperar a secagem entre uma pincelada e outra. Ambos os esmaltes secam bem e com um brilho bonito, o que deve ter facilitado o processo.


Só me arrependi um pouquinho de ter usado um pincel comprado pra aquarela neste processo, porque a acetona dá uma detonada nas cerdas e eu ando com muita vontade de voltar a mexer com aquarela. O lado bom é que, como ele é macio ao toque, não ficaram marcas da pincelada nas unhas - de qualquer forma, pretendo comprar um pincel só pra isso, pra não ter dó de tascar acetona ao limpá-lo...


A combinação pedia uma bela carimbada, em dourado pálido ou em branco, mas morri de dó, porque estava realmente gostando das unhas tão simples e tão elaboradas ao mesmo tempo. Fiz alguns rabiscos com caneta de gel branca, até mostrei pras amigas pelo zap, mas não fixei nenhum com extra-brilho. Ainda vou fazer um vídeo sobre ideias de garatujas nas unhas com essas canetas...


Já estou querendo fazer uma combinação como essa novamente! Após aplicar as duas camadas do Impala, usei o látex da Catharine Hill, e só então apliquei o gradiente com o pincel, o que tornou a limpeza super simples - e como o pincel estava bem certinho pra largura da unha, a sujeira foi pouca...


Pelos testes que fiz, é bem mais fácil com duas cores claras e de acabamento parecido, mas não é impossível com acabamentos diferentes e tons mais contrastantes. Mais alguém já testou essa técnica, ou fez um gradiente vertical?


Espia isso também!

1 comentários:

Keila Lopes disse...

Que lindo Gi! Ficou super delicado o gradiente. Eu nunca fiz na vertical, mas assumo que agora bem que me deu vontade. Ficou lindo!

Beijos
Esmalterizando - Apaixonadas por EsmalteInstagramFacebook